programacao-clp-ladder
programacao-clp-ladder

Programação de CLP na Prática

Alguns o chamam de CLP, outros de PLC. Independente de como o chamam, ele é um dos dispositivos mais importantes dentro da área industrial. Saiba mais sobre ele nesse artigo.

Alguns os chamam de CLP outros de PLC. Hoje, vamos entender o porquê desse dispositivo ser considerado um dos mais importantes da área industrial.

CLP ou PLC?

O CLP – Controlador Lógico Programável ou PLC – Programmable Logic Controller (em inglês) é um dispositivo que utiliza memória programável para armazenar, internamente, instruções e implementar funções específicas. Com o desenvolvimento e aperfeiçoamento ao longo dos anos, hoje esses dispositivos são capazes de processar e gerar sinais analógicos, realizar controle PID, controle de motor de passo e servo motores, além das inúmeras operações aritméticas que fazem parte da ação de controle.

Tipos de CLP presentes no mercado

O CLP surgiu para suprir uma necessidade da indústria automobilística, que necessitava aprimorar suas linhas, para a produção de automóveis de diferentes modelos e cores. Para resolver esse problema, a primeira ação seria a reformulação dos painéis de comandos, o que geraria um grande trabalho e um alto custo.

Foi aí que a empresa norte americana, Bedford Associate lançou, no início da década de 70, o MODICON 084 (Modular Digital Controller), um dispositivo de computação que atendia às especificações da indústria automotiva. Foi criado então o CLP.

Mas, como o CLP não era uma necessidade apenas da indústria automotiva, este dispositivo virou uma necessidade industrial.

Antes dos PLCs, a automatização de processos era baseada em logica de relés

>>Bancadas Didáticas para Estudo de CLP<<

Tipos de Linguagem de Programação de CLP

Em 1992 a IEC publicou o padrão IEC 61131. Dentro dessa norma, tem-se a IEC 61131-3 que define cinco linguagens de programação, que se dividem em duas categorias: as linguagens textuais e as linguagens gráficas.

Linguagens Textuais:

A linguagem de programação textual constitui a verdadeira linguagem de programação com enorme possibilidade de desenvolver as necessidades do projeto. Dentro dessa categoria, encontram-se a programação por lista de instruções (IL) e a programação por texto estruturado (ST).

  • Lista de instruções (Instruction List – IL): é uma linguagem que usa diretamente as instruções do microcomputador e de característica puramente sequencial. Sua utilização é viável em aplicações menores, ou para otimização de partes de uma aplicação mais complexa.
  • Texto estruturado (Structured Text – ST): é uma linguagem de programação de alto nível e muito poderosa, estruturada em blocos, inspirada na linguagem Pascal, contendo todos os elementos essenciais de uma programação moderna, incluindo as instruções condicionais (IF-THEN-ELSE e CASE OF) e instruções de interações (FOR, WHILE E REPEAT). Essa linguagem pode ser usada para expressar declarações complexas envolvendo variáveis que representem uma ampla faixa de dados de diferentes tipos, compreendendo valores analógicos e digitais. Há também como trabalhar com dados específicos de gerenciamento de horas, datas e duração de tempo.

Vídeo de uma aplicação feita a partir de programação de Texto Estruturado:

Clique aqui para ver o doc dessa programação

Linguagens Gráficas:

A linguagem de programação gráfica apresenta-se ao programador como um verdadeiro esquema elétrico ou esquema de blocos. Dentro dessa categoria encontram-se:

  • Diagrama Ladder (Ladder Diagram – LD): é uma linguagem gráfica baseada na lógica de relés e contatos elétricos para a realização de circuitos de comando de acionamentos, por isso é a forma de programação de CLPs mais utilizada. O nome ladder deve-se à representação da linguagem parecer-se com uma escala, na qual duas barras verticais paralelas são interligadas pela lógica de controle, formando os degraus da escada.
  • Diagrama de Blocos Funcionais (Function Block Diagram – FBD): é uma linguagem gráfica de programação bastante popular na Europa, sendo os elementos expressos por blocos interligados, semelhantes aos utilizados em eletrônica digital. Essa linguagem é apropriada para aplicações que envolvam fluxo de informação entre os componentes de controle.
  • Sequenciamento Gráfico de Funções (Sequential Function Chart – SFC): é uma linguagem desenvolvida na França com o nome de linguagem Grafcet. É uma linguagem gráfica que permite a descrição das ações sequenciais, paralelas e alternativas existentes numa aplicação de controle. O SFC vem recebendo várias implementações nos CLPs de grande porte, afirmando-se como linguagem ideal para processos sequenciais

Conclusão

O CLP é um dos principais braços de comando da indústria, por isso se você é profissional, aluno ou professor da área de automação, ou áreas relacionadas, é imprescindível o entendimento do funcionamento e aplicações desse dispositivo.

Assine nossa newsletter:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

exstotecnologia

A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino técnico e tecnológico, nas áreas de eletrônica, elétrica, automação, telecomunicações, energias renováveis e outros.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: